Skip to Content

escravidão

warning: Creating default object from empty value in /var/aegir/platforms/drupal-6.38/sites/all/modules/i18n/i18ntaxonomy/i18ntaxonomy.pages.inc on line 34.

The African slave trade and its remedy

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1840
Autor: 
Thomas Fowell Buxton
Editora: 
John Murray
Local: 
Londres
Resumo: 

A obra, dividida em duas partes, trata da questão da captura e do comércio de escravos africanos. Inicia listando os principais destinos, bem como os principais responsáveis pelo tráfico de escravos, tanto cristãos como muçulmanos; mortalidade entre os cativos; degeneração da população e economia africana; crenças e costumes "cruéis" dos povos africanos. A segunda parte, intitulada Remedy, é um estudo a fim de reparar os danos causados pelo comércio de escravos e inclui um plano de ação que consta de: incremento da frota naval inglesa e sua distribuição pelos principais portos africanos; acordos com os líderes africanos; estabelecimento de fortes e colônias; comércio de importação e exportação de minerais e produtos agrícolas e manufaturados; importância comercial das principais regiões africanas; missões religiosas. Inclui ainda apêndices com cartas e despachos oficiais.

Escravatura, beneficios que podem provir ás nossas possessões d´Africa, da prohibição daquelle trafico

Subtítulo: 

Projecto de huma companhia commercial que promova e fomente a cultura e civilisação daqueles dominios

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1840
Autor: 
Sebastião Xavier Botelho
Editora: 
Typographia de José B. Morando
Local: 
Lisboa
Resumo: 

Neste livro o autor defende a proibição do comércio de escravos argumentando que o desenvolvimento das colônias seria mais pacífico e proveitoso dessa forma. Rebate os argumentos contrários à sua tese buscando na religião, na comparação entre brancos e negros e nas leis de livre comércio e mercado as justificativas a seu raciocínio, lembrando ainda que na sitação de trabalhador forçado o negro não seria produtivo e inventivo e ainda tenderia a odiar e rebelar-se contra seu dono.

De la traite des esclaves en Afrique, et des moyens d'y remédier

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1840
Autor: 
Sir Thomas Fowell Buxton
Editora: 
Arthus Bertrand
Local: 
Paris
Resumo: 

Sir Thomas Fowell, presidente do comitê da Sociedade pela Extinção do Tráfico e Pela Civilização Africana (Société Pour L' Extinction de la Traite et la Civilisation de L' Afrique), neste livro desenvolve uma exposição sobre as causas e propósitos que levaram ao nascimento desta sociedade na Inglaterra. O livro contém lista de membros da sociedade; explicações gerais sobre o tráfico de escravos, relacionando países onde havia escravidão, como Brasil, Cuba, Porto Rico, EUA e Argentina. Traz também informações sobre a mortalidade dos negros, os insucessos nas tentativas de abolir a escravidão, cultura africana, relações comerciais e agricultura.

Brazil and Java

Subtítulo: 

report of cofee-culture in America, Asia and Africa

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1885
Autor: 
C F van Delden Laerne
Editora: 
W H Allen
Local: 
Londres
Resumo: 

Trata-se de uma compilação dos mais importantes dados referentes à cultura do café, principalmente no Brasil. Tabelas e gráficos comparam população, extensão territorial, produção e exportação cafeeira de vários países da Europa, Ásia, África, América e Oceania com o Brasil. Traz ainda uma revisão histórica e política do Brasil, desde a independência, discutindo questões como escravidão, clima, topografia, imigração e colonização, transportes ferroviários, doenças dos cafezais e os principais portos no mundo que exportam ou importam o café. Trata, com mais brevidade, das plantações na Índia e em Java e traz, ao final do volume, tabelas comparativas de pesos e medidas.

Cartas do solitario

Subtítulo: 

estudos sobre reforma administrativa, ensino religioso, africanos livres, tráfico de escravos, liberdade da cabotagem, abertura do Amazonas, communicações com os Estados Unidos, etc

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1863
Autor: 
Aureliano Cândido Tavares Bastos
Editora: 
Typ. Da Actualidade
Local: 
Rio de Janeiro
Resumo: 

Trata-se de uma coleção de cartas publicadas no Correio Mercantil por Aureliano Candido Tavares Bastos, que para publicá-las utilizava o pseudônimo de "O solitário". Nesta segunda edição, acrescentada e revisada, encontram-se cartas críticas tratando de assuntos como o tráfico de escravos, a legislação sobre os africanos livres, discussões sobre o Estado e a Igreja, liberdade religiosa e de cultos, navegação nos grandes rios brasileiros e demais assuntos concernentes à época.

Historia de la esclavitud de la raza africana en el Nuevo Mundo y en especial en los paises améro-hispanos

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1879
Autor: 
Jose Antonio Saco
Editora: 
Jaime Jepus
Local: 
Barcelona
Resumo: 

Obra dividida em cinco partes e alguns apêndices tratando a questão da escravidão, dos descobrimentos e da fundação e características das colônias européias, principalmente as espanholas. Através dos relatos acerca dos conhecimentos históricos e geográficos que se tinha na Antiguidade e Idade Média sobre a África, como por exemplo os de Heródoto, Plínio, Estrabão, Marco Pólo, entre outros, e das viagens empreendidas por fenícios e povos europeus a este continente levando em conta a chegada dessas informações à Europa pelo contato com os povos árabes, o autor traça uma cronologia da acumulação de informações sobre o continente, tratando a evolução das questões comerciais e a expansão do comércio e emprego de escravos nas colônias americanas.

Voyages en Guinée et dans les Caraibes en Amérique, par... Tirés de sa correspondance avec ses amis. Traduits de l´allemand, avec figures

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1793
Autor: 
Paul Erdman Isert
Editora: 
Maradan
Local: 
Paris
Resumo: 

O livro possui descrições do comércio, religião, língua, hábitos, arte, maneira de viver e doenças dos africanos; descrição do reino e habitantes de Dahomey; informações sobre a chegada dos europeus e suas possessões; rebelião de escravos nos navios negreiros, e descrições das possessões de Martinica e Guadalupe na América Central. As descrições em geral abordam sociedade, cultura e dados físicos como a meteorologia dos respectivos locais.

Vie de Buxton

Subtítulo: 

précédée et suivie de deux notices sur l'esclavage et sur la colonie de Libéria

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1853
Autor: 
Charles Buxton
Editora: 
J. Cherbuliez
Local: 
Paris
Resumo: 

O livro retrata a vida de Sir Thomas Fowell Buxton, presidente do comitê inglês na década de 40 do século XIX da Sociedade pela Extinção do Tráfico e Pela Civilização Africana (Société Pour L' Extinction de la Traite et la Civilisation de L' Afrique). Há no livro informações adicionais sobre a Libéria e notícias referentes a leis sobre o tratamento de escravos.

Correspondence with the British commissioners at Sierra Leone, the Havana, Rio de Janeiro, and Surinam, relating to the slave trade, 1835

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1836
Autor: 
Great Britain
Editora: 
William Clowes and Sons
Local: 
Londres
Resumo: 

Coleção de cartas oficiais enviadas por embaixadores ingleses no ano de 1835, relatando acontecimentos históricos, políticos, militares, diplomáticos e comerciais, bem como os processos judiciais por tráfico de escravos. Contém correspondências enviadas a partir de: Espanha, Brasil, Portugal, Holanda, França, Dinamarca, Suécia e Colômbia.

An essay on the slavery and commerce of the human species

Subtítulo: 

particularly the African, translated from a Latin dissertation, which was honored with the first prize in the University of Cambridge, for the year 1785, with additions

Acervo: 
Yan de Almeida Prado
Ano: 
1786
Autor: 
Thomas Charkson
Editora: 
J. Phillips
Local: 
Londres
Resumo: 

Obra dividida em três partes. A primeira conta a história da escravidão ao longo dos séculos, diferenciando e dando exemplos dos tipos de escravidão (voluntária, involuntária, de guerra, de pirataria, etc.) começando pelos egípcios até chegar aos europeus. A segunda parte trata do comércio entre europeus e africanos, dividindo a questão entre comércio de produtos e comércio de escravos e elucidando questões relativas às formas tradicionais de escravidão entre os africanos. A terceira parte trata especificamente do uso de escravos africanos pelos europeus em suas colônias. Nessa parte da obra o autor descreve as diferenças culturais entre europeus e africanos e os métodos e argumentos usados pelos comerciantes e compradores de escravos, expondo seus próprios argumentos para condenar e extinguir essa prática.

Divulgar conteúdo