Skip to Content

Notícias

Pequena África renasce no cais do porto do Rio

O Jornal Extra fez uma reportagem sobre o projeto Porto Maravilha, sítio arqueológico na Zona Portuária do Rio, onde a mãe de santo Celina de Xangô trabalha junto com outros sacerdotes afros no reconhecimento de peças e seus significados.

Confira a reportagem:

 

Celina de Xangô é voluntária nas escavações do Porto Maravilha; Foto: Gustavo Azeredo / EXTRA

 

 

 

 

 

 

 
Clarissa Monteagudo

Aos olhos da mãe de santo Celina de Xangô, os canteiros de obras do Porto Maravilha escondem uma realidade mística. Tratores e operários, em sua visão espiritual, revolvem uma terra sagrada: a Zona Portuária, chamada de Pequena África. Desde agosto, a religiosa é voluntária no reconhecimento de peças extraídas do Cais do Valongo, o maior porto de escravos das Américas no século 19.

XII Encontro de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa

Nos dias 8, 9 e 10 de maio acontecerá o XII Encontro do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa.

Destaque para o encontro com os escritores angolanos Pepetela e Ondjaki, dia 8, terça-feira, às 10h15, na sala 14 do Departamento de Ciências Sociais.

Em anexo, a programação completa.

Bolsas de IC no Brasil África

O Brasil África tem cinco vagas disponíveis para Iniciação Científica. Mais informações no anexo.

Contratação de monitor

O Brasil África está com uma vaga disponível para a monitoria. Mais informações no anexo.